Resultado da tentativa de aprender Rust

Antes de começar esse texto propriamente dito, preciso comentar que conversando na comunidade de Rust no Telegram, recebi o link de um material de Rust muito bom do Elias (@eamaral), que é o novo livro, gostei muito mais desse que do anterior, e me pareceu muito melhor para quem não está migrando de C++ ou não tem um conhecimento prévio de muitos conceitos. Também gostaria de agradecer a “aula” que foi dada pelo mesmo sobre alguns conceitos, mesmo quando eu até estava tentando evitar a conversa, embora que isso já aconteceu comigo em outras comunidades de novas linguagens, tendo pessoas que realmente gostam de compartilhar o seu conhecimento sobre uma coisa nova.

Infelizmente essa primeira tentativa não terminou como eu gostaria, muito por querer desenvolver alguns projetos, onde ainda não conseguiria ter uma boa produtividade em Rust. Nos meus testes feitos, consegui fazer exemplos simples e entender a teoria de muitos conceitos, porém suas aplicações não se mostraram muito simples na prática. Porém acredito que o maior problema é a falta de experiência com a forma de programar e pensar de Rust.

Porém nem tudo foi em vão, o uso do enum e pattern matching, principalmente no tratamento de erros foi uma coisa que já usei fora do Rust, em outra linguagem de programação que desejo falar num texto futuro.

Então embora não tenha conseguido aprender um bom nível de Rust desta vez, aprendê-lo ainda não foi descartado, principalmente pelos que ele traz de interessante, como identificar muitos problemas em tempo de compilação, que embora já exista nas linguagens de programação funcional, é a primeira vez que vejo ser aplicado tão fortemente numa linguagem de outro paradigma.

Anúncios